Muitas pessoas sonham em sair do Brasil para ter uma vida melhor. Isso é um desejo normal, aliás, anormal pra mim é não querer sair 🙂 Mas, enfim, eu sei que tem muita gente com esse desejo no coração mas nem todo mundo pode, porque a imigração legal é um investimento alto, as vezes de toda uma vida.

Por isso muitos brasileiros imigram para outros países de forma ilegal. São milhares de ilegais na Europa, Austrália, Canadá, nos Estados Unidos e, acreditem, até no Oriente Médio.

A verdade é que alguns países, como os Estados Unidos por exemplo, “toleram” a ilegalidade mais do que outros fazendo com que as pessoas pensem que é fácil.

Por questões de direitos humanos e de uma política de imigração falha, os americanos permitem que pessoas sem documentação matriculem os filhos na escola, abram conta em banco, sejam atendidos em hospitais, abram negócios, enfim, que tenham uma vida relativamente normal, apesar do medo constante da deportação.

Aqui no Canadá é diferente. A política de imigração canadense não é perfeita, mas é acessível. É possível pessoas mais simples imigrarem legalmente. Não é fácil, não é pra todo mundo, mas é possível e por isso o Canadá não aceita a ilegalidade como os americanos.

Uma pessoa sem documentos aqui, principalmente em British Columbia, não consegue ter acesso ao sistema de saúde, não tira carteira de motorista ou ID, não pode matricular os filhos na escola e corre um sério risco de levar calote de empregadores mal intencionados.

Sem falar que a imigração canadense pode, inclusive, prender crianças. Claro que não prende em prisões comuns, mas prende.

Mas como então uma pessoa sem condições financeiras pode imigrar para o Canadá legalmente?

A resposta está com os filipinos. Todos os anos centenas deles chegam aqui pra trabalhar e pouco a pouco vão trazendo os familiares, amigos e vizinhos.

Como eles aprendem o inglês desde cedo eles são os estrangeiros mais procurados pra ocupar as vagas dos empregos que os canadenses e residentes não querem. Por exemplo: muitos deles chegam aqui num programa chamado “Caregiver”. Eles entram no Canadá como babás e cuidadores de idosos ou pessoas com alguma deficiência e depois de 2 anos eles podem pedir a residência e ficam livres pra buscar outros empregos e oportunidades.

Ontem eu estava numa festa de aniversário de uma coleguinha de minha filha e estava conversando com uma das mães sobre a babá que ela contratou para os três filhos e ela compartilhou comigo a preocupação de achar outra do mesmo nível quando a babá dela completar os dois anos de exigência do programa. Ela disse que a babá que ela tem hoje era professora nas Filipinas, é uma pessoa altamente preparada e que além de cuidar dos filhos dela e ajudar com a casa ela ainda orienta com o dever de casa.

Gente, a babá é professora!!! E não pensem vocês que ela está errada em trabalhar como babá, porque, na verdade, ela está agindo com determinação para alcançar o seu objetivo maior, que é ser residente e depois cidadã canadense.

Agora mesmo, com essa seleção que a GoNorth está fazendo para recrutar cabeleireiros, eu tenho visto a dificuldade para encontrar profissionais que falem um inglês pelo menos intermediário. Os brasileiros não sabem falar inglês e isso é um problema pra quem quer sair do Brasil.

Gente, quer imigrar e não tem dinheiro??? Comece a estudar inglês. Depois que você tiver o inglês busque a lista de profissões em demanda no Canadá e se candidate para uma vaga. É possível e é acessível!!! Mas sem inglês fica difícil.

O Canadá é um país gigante e que precisa de muitos imigrantes, não somente os super qualificados mas os com menos qualificação também. Todos os anos chegam mais de 200.000 imigrantes aqui e o governo está falando de aumentar esse número, ou seja, uma dessas vagas pode ser sua.

Aprendam inglês!!!

Até o próximo post 🙂

filipinos

Renata Prates
Renata PratesPublicitária, designer e blogueira
Renata é bacharel em Comunicação Social, especialista em Design Digital, blogueira por diversão, esposa e mãe.