O Canadá é um país de imigrantes e que precisa de mais imigrantes. Mas o país não quer qualquer pessoa e de qualquer jeito, o governo busca por pessoas qualificadas, que nunca cometeram crimes e que falem inglês.

Muita gente não sabe, mas viver nos EUA com o visto vencido não é crime, é uma infração, portanto, é possível ter vivido nos EUA ilegalmente e ainda assim qualificar para imigrar para o Canadá. Porém não é fácil por dois motivos:

  • a pessoa que aplica para a residência não pode aplicar no país que está vivendo ilegalmente. O processo tem que ser feito pelo Brasil e na maioria dos casos a pessoa é chamada para uma entrevista.
  • Hoje em dia é muito difícil conseguir a pontuação para a imigração direta sem ter estudado ou trabalhado no Canadá e o consulado canadense geralmente não libera visto de estudo ou trabalho para pessoas que ficaram ilegais nos EUA.

Mas o que parece difícil não é impossível e eu vou dividir com vocês três experiências de amigos próximos:

  • Uma família que estava vivendo há quase 20 anos ilegalmente em New Jersey conseguiu vir para Vancouver legalmente em 2013. O caso deles foi bem interessante. O marido é um profissional especializado em construção na área de asfalto. Ele recebeu uma proposta para trabalhar aqui em Vancouver e deu entrada nos documentos, mas o visto foi negado porque ele tinha pedido o visto de trabalho e estava vivendo ilegalmente nos EUA, então a pessoa do consulado disse que ele deveria aplicar direto para o visto de imigração (para a residência permanente). Ele, então, deu entrada no pedido de residência permanente e recebeu o visto aprovado um ano depois.

Ele, a esposa e o filho vieram dirigindo de NJ até Vancouver sem ter ido ao Brasil. Ao chegar na fronteira os oficiais ficaram espantados de ver que uma família tinha conseguido a residência mesmo estando ilegalmente nos EUA. Um dos oficiais chegou a ligar para a empresa que tinha feito a oferta de trabalho para saber se ainda estava precisando dele e a pessoa que atendeu o telefone confirmou a necessidade do profissional e a família entrou sem maiores problemas.

  • O segundo caso é de uma família que havia saído dos EUA para regressar para o Brasil e queria imigrar para o Canadá legalmente. Eles pensaram em vir com o visto de estudante primeiro, mas eles tinham um filho americano e isso acendeu um alerta no consulado. O visto foi negado porque foi pedido que eles provassem com documentos que tinham vivido nos EUA legalmente e eles não tinha como provar isso.

Mas, mesmo diante dessa primeira negativa, a família não desistiu e o marido, que é um super profissional na área de instalação de pisos, começou a procurar emprego aqui no Canadá. Em pouco tempo ele recebeu uma oferta de trabalho de uma empresa em Edmonton.

Com essa oferta de emprego eles deram entrada no pedido de visto de trabalho e foi novamente negado porque o consulado alegou que eles estavam omitindo informações. Eles, então, escreveram uma carta explicando que em nenhum momento eles omitiram ter vivido nos EUA e estava tudo bem claro em todos os documentos que eles haviam submetido. O visto de trabalho foi aprovado, eles vieram para o Canadá e hoje já são residentes.

  • O terceiro caso foi o de um contador que estava nos EUA com o visto vencido mas qualificava para imigrar legalmente para o Canadá. Ele fez o processo com um consultor de imigração que disse a ele que ele poderia fazer a documentação pelo consulado canadense nos EUA, o que foi um erro. O processo estava todo correto, o contador foi chamado para uma entrevista e ouviu do oficial que ele só não aprovaria o visto porque o pedido tinha sido feito nos EUA, país do qual ele não era residente. Infelizmente o consultor de imigração orientou essa pessoa de maneira errada. Se o processo tivesse sido feito pelo Brasil teria sido aprovado sem problemas.

Infelizmente diante dessa negativa a família desistiu.

A vida é cheia de altos e baixos e por diversos fatores as pessoas podem ser levadas a escolhas difíceis, como a de viver ilegalmente em um outro país.

Isso pode não ser um grande problema pra muita gente, mas para algumas pessoas pode ser sufocante e elas podem buscar outras opções. O Canadá pode ser uma opção se a pessoa nunca cometeu crimes, se é uma pessoa altamente preparada em alguma área profissional e se fala inglês.

Até o próximo post!

Renata Prates
Renata PratesPublicitária, designer e blogueira
Renata é bacharel em Comunicação Social, especialista em Design Digital, blogueira por diversão, esposa e mãe.