Dicas para ter o visto aprovado!

Compartilhe esse post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no pinterest

Se você pensa em vir para o Canadá a estudo ou turismo, você terá que solicitar um visto perante o consulado canadense.

Se você já tirou um visto canadense nos últimos 10 anos ou tem um visto americano dentro do prazo de validade, você poderá solicitar o eTA (Electronic Travel Authorization), que é uma autorização eletrônica vinculada ao seu passaporte.

É importante mencionar que se você está pensando em estudar no Canadá e existe a mínima possibilidade de você querer extender a sua estadia ao final do curso, para continuar os estudos, você deve solicitar o visto de estudo e não vir com o eTA. O visto de estudo permite que você extenda a sua estadia dentro do Canadá sem que a sua documentação precise ser enviada para o Brasil ou Los Angeles e é um processo mais simples do que a mudança de status.

Quando o consulado for analisar o seu pedido de visto, o oficial encarregado da sua aplicação irá basicamente se concentrar em dois pontos:

  1. Condições financeiras
  2. Vínculos com o Brasil

 

Provar suas condições financeiras significa demonstrar através de documentos que você tem determinado valor disponível em conta para uso. Esse dinheiro tem que estar nos extratos dos últimos 4 meses e com origem clara, ou seja, não pode ter aparecido na sua conta repentinamente (rendimentos recebidos por pessoas jurídicas ou doações de família). Isso é para evitar que o sistema seja burlado por pessoas com má intenção.

Em relação aos vínculos com o Brasil, o ofical vai querer saber se você tem uma carreira estável no Brasil, se está empregado, se tem imóveis, família, entre outras coisas.

Estar desempregado na época da aplicação do visto pode ser um problema. Portanto, não aconselhamos que você peça demissão sem antes ter certeza de que o visto foi aprovado. Parece lógico mas muitas pessoas saem do trabalho para se preparar para a viagem antes de solicitar o visto, o que enfraquece a aplicação.

Segue abaixo algumas dicas importantes:

  • Comprovação financeira

É importante que a sua comprovação financeira seja enviada de forma organizada para que o oficial entenda o que você está querendo dizer. Não coloque todos os extratos e documentos juntos sem uma ordem lógica e sem explicação. Quanto mais organizado você for mais chances você tem de ter o visto aprovado.

  • Quanto provar:

Essa é a pergunta mais comum de quem vai aplicar o visto de estudo. A nossa recomendação e experiência nos diz que o valor mínimo seja o seguinte:

Valor total da tuition + $10.000 CAD por ano do aplicante principal + $4.000 CAD por ano do cônjuge e mais $3.000 CAD por ano de cada dependente.

Comprovar o mínimo ou um valor abaixo do mínimo é arriscado.

É possível usar um sponsor para te ajudar com essa comprovação, mas sugerimos que seja um membro da família, de preferência pai e mãe.

O valor para quem vem a turismo varia de acordo com a duração da viagem. É sempre bom ter o valor total da despesa com hoteis e passeios e uma boa quantia para despesas extras. Lembrando que é uma viagem internacional e o dólar está alto comparado ao real.

  • Carta de intenção

Apesar da carta de intenção ser opcional, nós recomendamos que seja feita, tanto para vistos de turismo quanto de estudo.

O consulado não vai conversar com você e nem com o seu representante sobre a sua aplicação, portanto, a carta é a melhor forma de você explicar os seus objetivos e de demonstrar suas boas intenções. É um canal de comunicação entre você e o ofical que vai analisar a sua aplicação.

  • Carta de representação

Essa carta é feita pelo seu representante, – um consultor licenciado pelo governo canadense – e também é opcional. Mas nós recomendamos que seja feita, principalmente em caso de reaplicação, porque é uma forma de defesa da aprovação do seu visto com abordagem dos pontos mais delicados do seu processo. É como se fosse uma conversa entre o seu representante e o ofical que vai avaliar o seu caso.

  • Exame médico

Se você está pensando em vir para o Canadá por menos de 6 meses a turismo ou estudo, você não precisa fazer o exame médico. Mas se a ideia é vir por mais de 6 meses o exame é obrigatório e deve ser feito por um médico credenciado do consulado canadense.

Até o ano passado o exame poderia ser feito depois que o consulado enviasse uma solicitação, mas a partir desse ano o consulado emitiu um comunicado pedindo que os exames fossem enviados junto com a aplicação para agilizar o processo e evitar atrasos.

Se você está pensando em solicitar um visto e não está seguro dos documentos que deve enviar ou de como deve organiza-los, entre em contato com a Go North pelo email info@gonorthsa.com que teremos o maior prazer de te ajudar 🙂

Outros posts

7 dicas para te ajudar com os estudos online!

As escolas para crianças e adolescentes voltaram presencialmente no Canadá e os pais que optaram por deixar os filhos comparecerem à escola parcialmente ou em

Plano Canadá: como começar?

A primeira pergunta que recebemos quando um amigo ou familiar tem o desejo de vir ao Canadá é: como começar? Vai aqui, então, algumas dicas

PROGRAMA
DE PARCERIAS

  • Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.