Todos querem viver momentos estáveis e confortáveis, mas é em meio ao caos que a evolução de fato acontece. Momentos delicados e criteriosos são as oportunidades ideais de usar estratégia e criatividade para alcançar objetivos e aumentar confiança e engajamento.

Nesse momento de pandemia, o Canadá está utilizando diversas oportunidades para fazer com que a população colabore para a diminuição do contágio, para a estabilidade do país e, inclusive, para sua evolução frente a um período adverso. Pode-se dizer que, com as estratégias aplicadas, a população se uniu colaborativamente, assim, os resultados para a saúde pública e rápida recuperação do país começaram a surgir. Mas como isso é feito? Informação, colaboração, empatia e tecnologia.

Obviamente, muitas dessas iniciativas não aconteceram somente no Canadá, mas também no Brasil e em outros muitos países. Porém, o objetivo deste artigo e da GoNorth é mostrar o que está sendo feito por aqui.

No Canadá, desde o início há a divulgação de informações massivas na imprensa, orientações de como agir, pronunciamentos regulares das autoridades e suporte financeiro advindos de diversas iniciativas: fundo para quem foi prejudicado em seus trabalhos, fundo para empresários, fundos para ajuda no aluguel de casas. Para proteger a saúde das pessoas que aqui estavam, as fronteiras foram fechadas. Além disso, os ataques políticos foram evitados entre partidos, permitindo com que o governo trabalhasse em unidade em benefício da população.

O governo canadense também não parou os processos de imigração e, por um bom tempo, priorizou quem já estava no país, convidando candidatos com nomeação provincial e que possuíam experiência de trabalho canadense.

Movidos pela empatia, diversas ações solidárias foram criadas. Mais oferta de alimentos (de graça e sem questionamentos) surgiram no Canadá para aqueles que sentem necessidade, mais doações, mais generosidade com o próximo. As ações não partiram apenas do governo, mas sim da população. Às 19h todos os dias, felicitações aos profissionais de saúde ainda continuam em alguns lugares do Canadá, agradecendo todo o seu trabalho.

Pessoas que passaram a trazer uma palavra de conforto pela internet, psicólogos tratando ansiedade e depressão (que aumentaram muito nesse período), entretenimento digital para os momentos de lazer, pessoas que divulgaram empresas em suas redes sociais privadas, empresas ajudando empresas e aumentando a força do comércio local.

Outras ações tomadas pelo governo foram a utilização de eventos, como o Canada Day, para aumentar a consciência popular e reconhecer o esforço feito pelas pessoas. Além disso, plataformas foram criadas para as celebrações virtuais, fogos de artifício vistos e criados pela tecnologia e encontros via internet.

Escolas e universidades desenvolveram ferramentas de estudo on-line, empresas que antes atuavam presencialmente sem completa necessidade, apostaram no Home Office e em atendimentos com hora marcada. Workshops, Webinars, Lives, Zoom Meetings e etc… A tecnologia permitiu que o país não parasse e que, cada vez mais, novas soluções digitais valessem seu investimento. A presença virou virtual, mas ainda mais intensa do que antes.

Sim, o Canadá sofreu (e sofre ainda) com o desemprego e com todos os impactos negativos da pandemia, mas também soube aproveitar para unir a população, fazendo todos remarem para o mesmo lado. Muita coisa mudou e evoluiu por aqui e, que bom, esse é um caminho sem volta.

Quer vir morar no Canadá? Entre em contato: info@gonorthsa.com!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *